Congresso discute manter votações virtuais após a pandemia

Como noticiamos há pouco, Rodrigo Maia adiou a reunião da Mesa Diretora que poderá decidir sobre o retorno das comissões da Câmara.

Ontem, em debate sobre o tema, o deputado Roberto de Lucena (Podemos), secretário de Transparência da Casa, defendeu o funcionamento das atividades legislativas em sistema híbrido, mesmo após a pandemia da Covid-19.

“Podemos trabalhar de maneira híbrida, desafogando o Parlamento e gerando economia. Temos, para isso, que garantir canais que propiciem a efetiva participação da sociedade civil organizada.”

Para o senador Antonio Anastasia (PSD), que também participou do debate, “o sistema híbrido vai funcionar muito bem para matérias incontroversas”.

“Existem pautas sobre as quais não há nenhuma polêmica, mas para as quais não conseguimos o quórum de votação necessário. Utilizando o modelo de votação remota, conseguimos equacionar o problema.”

Leia mais: Deputados federais custam R$ 189 mil por mês aos pagadores de impostos; senadores, ainda mais
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 8 comentários
TOPO