Congresso espera "traquejo político" de novo ministro da Educação

Grande parte dos parlamentares espera que o novo ministro da Educação, ainda não escolhido por Jair Bolsonaro, tenha “traquejo político” e boa articulação junto ao Congresso, informa Helena Mader na Crusoé.

A esperança dos congressistas é que Bolsonaro escolha um nome que seja a antítese de Abraham Weintraub, que deixou a pasta após uma gestão tumultuada marcada por polêmicas.

“O ministério está em situação muito delicada, no meio do fogo cruzado. O governo precisa de alguém com grande experiência política, além do conhecimento técnico. Alguém que entenda como funciona o jogo de poder dentro do próprio ministério e na relação com outras instituições”, explicou de forma reservada um deputado bolsonarista.

Leia mais aqui.

Leia mais: Sergio Moro estreia como colunista exclusivo da 'Crusoé'. Clique e saiba mais
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 7 comentários
TOPO