Congresso quer ser ouvido e defende ‘nome político’ no Itamaraty

Congresso quer ser ouvido e defende ‘nome político’ no Itamaraty
Foto: Rodrigo Freitas/O Antagonista

Depois de pressionar pela demissão de Ernesto Araújo, o Congresso quer ser ouvido por Jair Bolsonaro na escolha do sucessor do chanceler. Parlamentares defendem um “nome político” para o comando do Itamaraty.

“Política é para ser feita por políticos. Em momentos como esse, mesmo em um ministério técnico, alguém que tenha visão política tende a acertar mais. E digo político, não politiqueiro”, comentou um parlamentar, citando o trabalho de José Serra no Ministério da Saúde de FHC como exemplo de sucesso.

LEIA AQUI a reportagem de Ana Viriato na Crusoé; assine a revista e apoie o jornalismo independente.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO