Congresso vota nova meta fiscal

O Congresso começou a discutir a revisão da meta fiscal de 2015, que autorizará o governo Dilma a fechar o ano com um déficit de até R$ 119,9 bilhões.

Líder da minoria, o deputado Pauderney Avelino defendeu a manutenção da meta. “Não vamos dar mais um cheque em branco para a presidente Dilma Rousseff”, disse. Segundo ele, o governo quer “limpar a cena do crime fiscal”.