Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Conselho Superior do MPF pede a Aras renovação das forças-tarefa

Oito dos dez integrantes do Conselho Superior do Ministério Público Federal pediram a Augusto Aras a renovação, por ao menos mais 6 meses, das forças-tarefa da Lava Jato no Paraná (cujo prazo de funcionamento termina em setembro) e do Rio (que termina em dezembro).

A prorrogação depende do procurador-geral da República porque, como chefe administrativo do MPF, cabe a ele designar membros de outras unidades para auxiliar, com ou sem dedicação exclusiva, o procurador responsável por um caso de grande complexidade.

O debate sobre a viabilidade desse modelo de atuação no combate à corrupção, por meio de forças-tarefa, cresceu sob a atual gestão de Aras, que tem patrocinado uma proposta para centralizar todas as equipes numa Unidade Nacional Anticorrupção (Unac), sob controle do procurador-geral.

A carta enviada hoje a Aras reconhece a importância da discussão sobre o aprimoramento, mas pede a renovação das atuais forças-tarefa para que o trabalho não seja interrompido.

“Sem prejuízo de uma reflexão, em um sempre desejável processo de amadurecimento institucional, sobre se o modelo de forças-tarefas é o que melhor atende o desiderato de enfrentamento eficiente de grandes casos criminais nacionais e transnacionais, os ganhos que por elas até hoje foram trazidos, não somente em resultados, mas também em desenvolvimento de boas práticas e de organização de conhecimento investigatório e persecutório, merecem ser preservados”, diz o ofício.

Os únicos integrantes do CSMPF que não assinam são o próprio Aras e seu vice, Humberto Jacques de Medeiros, que tem sido encarregado de cuidar do assunto.

Assinaram a carta os subprocuradores Alcides Martins, José Adonis Callou Araújo de Sá, José Bonifácio de Andrada, José Elaeres Marques Teixeira, Luiza Frischeisen, Maria Caetana Cintra Santos, Mario Bonsaglia e Nicolao Dino.

Leia aqui a íntegra do ofício.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO