Conselho de Ética deve analisar dez processos antes do caso Chico Rodrigues

Conselho de Ética deve analisar dez processos antes do caso Chico Rodrigues
Foto: Geraldo Magela/Agência Senado

Apesar do escatológico caso envolvendo o senador Chico Rodrigues, flagrado com dinheiro entre as nádegas, seu processo não deve ser analisado tão cedo no Conselho de Ética do Senado, diz a Crusoé.

Presidente do colegiado, Jayme Campos diz acreditar que, quando os trabalhos do grupo forem retomados, o debate terá de respeitar a ordem cronológica das representações.

Por esse entendimento, outros dez casos serão analisados antes do processo contra Chico. Jorge Kajuru, Davi Alcolumbre e Cid Gomes são alguns dos nomes que figuram entre os alvos do Conselho.

A representação contra Cid baseia-se no episódio em que o pedetista equiparou Arthur Lira a Eduardo Cunha, preso na Lava Jato.

“Eduardo Cunha original está preso, mas está solto o líder do PP, que se chama Arthur Lira, que é um achacador, uma pessoa que, no seu dia a dia, a sua prática é toda voltada para a chantagem”, disparou Cid.

Leia aqui a nota completa.

Leia mais: Deputados federais custam R$ 189 mil por mês aos pagadores de impostos; senadores, ainda mais
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 47 comentários
TOPO