Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Conselho de Ética vai votar arquivamento de processo contra Ricardo Barros

Líder do governo Bolsonaro foi acusado pelo PSOL de participar do processo de compra da Covaxin
Conselho de Ética vai votar arquivamento de processo contra Ricardo Barros
Foto: Billy Boss/Câmara dos Deputados

O Conselho de Ética volta a se reunir na tarde desta terça (23) para votar um parecer que pede o arquivamento da representação contra o líder do governo Bolsonaro na Câmara, Ricardo Barros. A sessão está marcada para 14h.

A representação contra Barros foi apresentada pelo PSOL, em julho. Para o partido, Barros “foi fundamental para o acordo da Covaxin com o Governo Brasileiro”. Mais do que isso, o partido diz que Barros “participou diretamente ou por interpostas pessoas, do começo, do meio e do fim de um processo bilionário eivado de suspeitas e ilegalidades”.

Entre os fatos citados na representação, está a emenda apresentada por Ricardo Barros que incluiu a agência sanitária indiana na lista de agências cujas recomendações obrigariam a Anvisa a emitir uma avaliação.

O governo assinou contrato de compra da Covaxin em fevereiro, antes de fechar as compras das vacinas da Pfizer e Janssen.

No começo de novembro, como mostramos, o relator Cezinha de Madureira (PSD-SP) pediu o arquivamento da representação. Para Cezinha, as “imputações contidas” no texto do PSOL “não se mostram certas, objetivas, circustanciadas”.

Leia mais:

Relator pede arquivamento de representação contra Ricardo Barros no Conselho de Ética

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....