Conselho do MPF forma maioria para aprovar penduricalhos

O Conselho Superior do MPF, órgão máximo de deliberação da instituição, formou maioria para aprovar um projeto que amplia as gratificações pagas a procuradores por acúmulo de funções, registra a Folha.

A votação não foi concluída porque dois conselheiros –Luciano Mariz Maia, vice-PGR, e  Maria Caetana Cintra Santos– pediram vista do processo.

Desde que foi extinto o auxílio-moradia de R$ 4.377, pago até novembro passado a todos os juízes e membros do MP, procuradores têm pressionado Raquel Dodge para aprovar projetos que aumentem seus vencimentos como forma de compensação.

Comentários

  • Mineiro -

    Meu suave comentário foi deletado então posso mandar esses caras pra PQP? Só pensam neles e o Brasil que se dane! Corja que vem perdendo o respeito na cultura da vadiagem bem remunerada.

  • Vinicius -

    Eu não creio que esse país vá progredir de alguma forma. Quem está na cúpula dos poderes, principalmente do judiciário, da um jeito de nos roubar dentro da lei, obviamente.

  • Urso-polar -

    Uê se for assim vou criar um conselho pra alimentar nossos salários também.

Ler 124 comentários