Conserino: “CNMP foi induzido”

Em depoimento curto e contundente, Cassio Conserino declarou que a liminar concedida pelo conselheiro Valter Araujo “prejudica o trâmite da investigação criminal” e que o CNMP foi “induzido em erro” pelo deputado Paulo Teixeira.

Ele alegou que, segundo norma do próprio CNMP, o promotor pode instaurar “de ofício” o procedimento de investigação criminal (PIC) e presidi-lo até distribuição da denúncia ou arquivamento.

Faça o primeiro comentário