Consórcio amigo

Em 2009, a Fundação para o Remédio Popular (Furp) inaugurou a fábrica de Américo Brasiliense (SP). A obra de R$ 150 milhões foi executada por um consórcio formado pelas empreiteiras OAS, Camargo Corrêa, Schahin e Planova. As três primeiras estão na Lava Jato.