Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Coordenação do TCU descartou estudo de auditor

Equipe do Tribunal encerrou análise previa sobre supernoficação de mortes uma semana antes de o material chegar às mãos de Bolsonaro
Coordenação do TCU descartou estudo de auditor
Foto: Pedro França/Agência Senado

O auditor Alexandre Marques afirmou há pouco à CPI da Covid que o estudo que apontava suposta supernoficação de óbitos por Covid foi descartado pela coordenação do Tribunal de Contas da União, uma semana antes de o material chegar às mãos do presidente Jair Bolsonaro.

Marques compartilhou o estudo preliminar por meio do Microsoft Teams em 31 de maio, com colegas do TCU. Na época, o trabalho era coordenado por uma servidora que foi identificada apenas como Cristiane.

“Só a Cristiane, que era a coordenadora do trabalho, foi quem conversou, por chat, comigo. Nós conversamos, concordamos que seria impossível haver um conluio para deliberadamente supernotificar os casos, o número de óbitos de covid-19. E a proposta [de auditoria] não andou”, disse Marques.

Mesmo após o estudo ter sido descartado, o servidor repassou uma cópia do estudo a seu pai, o coronel reformado Ricardo Marques, em 6 de julho. No dia seguinte, Bolsonaro citou um suposto estudo do TCU que apontava supernotificação de óbitos para tentar minimizar a pandemia de Covid.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....