Coronavac não atingiu 90% de eficácia no Brasil, diz secretário de Saúde de SP

Coronavac não atingiu 90% de eficácia no Brasil, diz secretário de Saúde de SP
Reprodução/Governo do Estado de São Paulo/YouTube

Em entrevista à rádio CBN, o secretário estadual de Saúde de São Paulo, Jean Gorinchteyn, disse nesta quinta-feira (24) que a eficácia da Coronavac nos testes feitos no Brasil não chegou a 90%.

Gorinchteyn reforçou, como o governo paulista já havia dito na entrevista coletiva de ontem, que o imunizante atingiu o patamar mínimo exigido de 50%, mas o percentual exato ainda não foi revelado.

“Não atingiu 90%. Nós não sabemos o quanto acima de 50% ficou, se foi 60%, 70% ou 80%. Mas eles estão em níveis que nos permitem fazer redução de impacto de doença na nossa população, diminuindo o número de pessoas com doença grave e que infelizmente vêm a morrer”, declarou o secretário.

A divulgação do percentual da vacina produzida pelo Instituto Butantan em parceria com a chinesa Sinovac estava marcada para ontem, mas a gestão de João Doria adiou o anúncio pela quarta vez.

Enquanto isso, como publicamos mais cedo, pesquisadores da Turquia afirmaram que, lá, a eficácia da Coronavac chegou a 91%.

Leia mais: Crusoé revela com exclusividade como o diretor-geral da ABIN, Alexandre Ramagem, enviava por WhatsApp para Flavio Bolsonaro os relatórios produzidos clandestinamente para orientar sua defesa no caso da rachadinha.
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 195 comentários
TOPO