Coronavoucher aumenta renda de brasileiros mais pobres em 24%

Um estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) divulgado há pouco mostra que as famílias mais pobres tiveram um aumento de 24% na renda mensal durante a pandemia.

A melhora está relacionada ao pagamento do auxílio emergencial de R$ 600 do governo.

Entre as famílias da faixa de renda “muito baixa”, a receita média em julho foi de R$ 1.164,88.

O valor é composto pela renda média do trabalho (R$ 360,52) somada a outras fontes, como o auxílio emergencial e demais benefícios (R$ 804,36).

A renda de julho representa um aumento de 24% em comparação com a arrecadação média que a faixa de famílias mais pobres tinha antes da pandemia — R$ 942,34.

Segundo o Tesouro Nacional, o governo gastou R$ 182,9 bilhões com o pagamento do coronavoucher até hoje. Em auditoria, no entanto, o TCU encontrou indícios de irregularidades em até R$ 42,1 bilhões pagos no programa.

Leia mais: Combo O Antagonista+ e Crusoé: comece a ler por apenas R$ 1,90
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 24 comentários
TOPO