ACESSE

Corregedor abre apuração sobre desembargador Paulo Rangel

Telegram

O corregedor nacional de Justiça, Humberto Martins, abriu procedimento para apurar a conduta do desembargador Paulo Sérgio Rangel, do TJ-RJ, por comprar parte de uma corretora de seguros de saúde do empresário Leandro Braga de Sousa, preso na semana passada na Operação Favorito.

O procedimento foi aberto com base em reportagem da revista Crusoé.

Sousa é investigado por contratos supostamente superfaturados firmados entre o Instituto Data Rio, contratado para administrar unidades de pronto atendimento pelo governo estadual do Rio, e serviços terceirizados de alimentação.

Os desvios, segundo o Ministério Público Federal, alcançam R$ 3,95 milhões.

O desembargador Paulo Rangel comprou de Leandro Braga de Sousa participação na LPS Corretora de Seguros, que trabalha com a intermediação de planos e seguros voltados justamente para a área de benefícios e assistência à saúde.

O desembargador divulgou a seguinte nota:

“Em razão de notícia jornalística ligando o meu nome ao de empresário preso na semana passada, com o objetivo de deixar tudo transparente, esclareço:

1 — Adquiri participação minoritária em corretora de seguros, onde figuro como sócio cotista, sem poder de administração, na forma do artigo 36,I,da LOMAN;

2 — A empresa é voltada ao setor privado e não possui qualquer relação com qualquer investigação criminal em curso. A investigação é contra ex-sócio que se retirou em janeiro de 2020, bem antes da crise da saúde;

3 — O CNJ receberá todas as informações.”

Leia também:

Desembargador do Rio fez negócio com empresário preso por desvios na saúde

Leia também: Bolsonaro, sobre a PF: "Vou interferir. Ponto final"

Comentários

  • Eder -

    Agora entendi o porquê deste "meretríssimo" apoiar o fim do isolamento social: quanto mais gente infectada, mais procura por atendimento médico! Haja espaço no inferno pra tanta gente!!!!

  • LUIZ -

    ihhhhhh,vai dizer que é preconceito!!!!!!!!!

  • César -

    olha a cara dele. não comprva carro usado desse senhor. Muito menos o deixaria levar meu Pitt Bull para passear. Tadinho do bichano.

Ler 6 comentários