Corregedor dá 15 dias a desembargadora para explicar crítica a Toffoli

Telegram

O corregedor nacional de Justiça, Humberto Martins, ordenou “de ofício” (por iniciativa própria) que Kenarik Boujikian, do TJ-SP, esclareça em 15 dias as críticas que fez a Dias Toffoli, relata Fausto Macedo.

O caso refere-se às declarações do presidente do STF em evento na Faculdade de Direito da USP, no início deste mês, quando Toffoli disse que não usava “golpe” nem “revolução”, e sim “movimento”, para se referir a 1964.

Dias depois, a desembargardora do TJ-SP afirmou que um ministro do STF “chamar de movimento um golpe reconhecido historicamente é tripudiar sobre a história brasileira” e “desrespeitar as nossas vítimas”.

Bolsonaro x Haddad: o que a grande imprensa não conta para você está AQUI

Martins alegou que as declarações de Kenarik podem caracterizar conduta vedada a magistrados. A desembargadora disse à Folha que aguarda ser notificada para dar esclarecimentos.

Comentários

  • Mauricio -

    Somente o garoto de 15 anos esquartejado diante de sua mãe no Araguaia pelo Osvaldao, braço direito de José jenuino, já bastaria para todo brasileiro exigir o fim e devolução do bolsa terrorista

  • Adriana -

    Suas vítimas. As minhas são Mário Kozel, Elza e dezenas de outros que tiveram suas vidas ceifadas pelos comuno-guerrilheiros.

  • Zelia -

    Hunnn! Desconfio! São dois pavões! Fazem qualquer negócio por uma foto ou manchete! A duvidosa competência ecoa nas atitudes dramáticas que suplicam atenção.Aconselho exame de sanidade!

Ler 83 comentários