A corrupção das estatais chavistas, segundo o Império

Integrantes da cúpula do regime chavista são alvo de uma investigação nos Estados Unidos que apura o uso de estatais venezuelanas ao longo de mais de uma década para lavar bilhões de dólares, desviar fortunas para paraísos fiscais e ajudar traficantes de droga.

É o que informa o Estadão com base em documentos e processos da Justiça americana.

“As investigações foram conduzidas em cooperação com o Ministério Público de países como Suíça, Andorra e Espanha. As autoridades americanas acreditam que o desfalque na PDVSA – a estatal de petróleo envolvida em lavagem de dinheiro, corrupção e narcotráfico – chega a pelo menos US$ 2 bilhões.

Os inquéritos consultados incluem ações contra políticos, militares, presidentes de estatais, ex-embaixadores, ministros e funcionários de alto escalão do governo. O principal alvo da apuração do Departamento de Justiça dos EUA é a petrolífera, principal fonte de receita do governo venezuelano.

Embora a PDVSA seja o eixo da investigação, surpreende a suspeita de uso sistemático de várias outras estatais como instrumento de lavagem de dinheiro. Entre elas estão o Bandes (banco de desenvolvimento), a Suvinca (promoção industrial), a Companhia Nacional de Telefone e o Centro Nacional de Comércio Exterior (Cencoex).”

O Antagonista não está surpreso.

 

Comentários

  • Roberto -

    Não seria "integrantes da cópula do regime chavista?" Pelo estado em que deixaram o país me parece o termo mais adequado.

  • Marçal -

    Por isto alguns "políticos" brasileiros elogiam tanto Venezuela e Cuba. Com um STF como o nosso logo chegaremos lá.

  • demostenes -

    Quem copiou quem ?

Ler 62 comentários