ACESSE

Cotados para suceder Decotelli no MEC atualizam currículos

Telegram

Ao menos três cotados para assumir o Ministério da Educação no lugar de Carlos Decotelli atualizaram os currículos na plataforma Lattes nesta semana.

Todos eles foram indicados por ministros fardados e militares do Planalto, que ficaram constrangidos com a situação causada pelos desmentidos do currículo de Decotelli.

Marcus Vinicius Rodrigues, ex-presidente do Inep, ajustou algumas informações hoje. Doutor em engenharia de produção pela UFRJ, Rodrigues é professor em cursos de pós-graduação.

Antônio Freitas, pró-reitor da FGV, atualizou o currículo ontem. Ele é doutor em engenharia de produção pela North Carolina State University e fez pós-doutorado em engenharia pela University of Michigan.

Já Anderson Ribeiro Correia fez alterações em seu Lattes na segunda-feira (29). Correia é reitor do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) e foi presidente da Capes e membro do Conselho Deliberativo do CNPq.

Os nomes indicados pela ala ideológica do governo e deputados bolsonaristas não fizeram alterações em seus currículos.

Carlos Nadalim, secretário de Alfabetização, não mexe no Lattes desde 2011. E Sérgio Sant’Ana, ex-assessor de Abraham Weintraub, é advogado e não possui currículo na plataforma.

Leia mais: A guinada de Bolsonaro para ficar no poder

Comentários

  • Rosa -

  • Cirval -

    Não existe nenhum educador no país que possa ser indicado para o Ministério da Educação? Não adianta currículo de doutor em área que sequer tem viés educativo. Sua visão ao decidir será distorcida.

  • Sou -

    VTNC

Ler 40 comentários