ACESSE

Coutinho era líder de esquema que durou 8 anos, diz delator

Telegram

Reportagem exibida ontem à noite pelo Fantástico, da TV Globo, revelou os detalhes do esquema de pagamento de propina comandado pelo ex-governador da Paraíba Ricardo Coutinho, segundo relatos do empresário Daniel Gomes aos investigadores do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado).

O delator — que tinha contratos com o governo na área da Saúde por meio de duas organizações sociais — contou que superfaturava contratos e pagava 10% do valor em propina para Coutinho.

Ainda segundo o empresário, o esquema teve início em 2010 e durou pelo menos oito anos, até o final de 2018. Gomes afirma que a prática criminosa prosseguiu com o atual governador da Paraíba, João Azevêdo. “O Ricardo era o líder, indiscutivelmente”, afirma.

Gomes também contou aos policiais que pagou com o dinheiro do esquema as despesas de Coutinho em São Paulo, no show de Roger Waters, em 2018, e no Rio de Janeiro, no desfile das escolas de samba em 2012.

A defesa de Ricardo Coutinho alega que “não se pode concluir que numa conversa gravada há tantos anos, por exemplo, implique necessariamente num (sic) ato de corrupção”.

Já o governo da Paraíba afirma que “nunca houve acerto para manutenção da prestação de serviço na saúde, que o governador João Azevêdo não compactua com qualquer ato irregular que tenha sido praticado anteriormente e muito menos se envolve com atos que não sejam de moralidade administrativa”.

01 de Jair Bolsonaro sem blindagem. CONFIRA

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 47 comentários