Covid-19: a mentira das milícias digitais é baseada no número ridículo de testes

Covid-19: a mentira das milícias digitais é baseada no número ridículo de testes

Diante da pandemia galopante no Brasil, a milícia digital bolsonarista foi instruída a dizer que o país tem números de casos e mortes relativamente pequenos na comparação com os das outras nações duramente afetadas pela Covid-19. Trata-se de uma mentira baseada na leitura parcial das estatísticas.

De acordo com o Worldometers, o Brasil tem 1.732 casos por milhão de habitantes, contra 5.130 dos Estados Unidos, 2.422 da Rússia, 6.050 da Espanha, 3.849 do Reino Unido e 3.806 da Itália.

Em relação ao número de mortes por milhão de habitantes, o Brasil tem 108, contra 301 dos Estados Unidos, 25 da Rússia (o efeito Putin parece claro aqui), 615 da Espanha, 544 do Reino Unido e 544 da Itália.

A leitura completa das estatísticas, no entanto, mostra que a quantidade de testes no país é ridiculamente mais baixa do que as desses outros. Em cifras absolutas, segundo o Worldometers, o Brasil, com 212,5 milhões de habitantes, fez apenas 735 mil testes até o momento, enquanto os Estados Unidos, com 331 milhões de habitantes, realizaram 15 milhões de exames e a Rússia, com 146 milhões de habitantes, já contabilizou 8 milhões e 950 mil testes (a crer no regime de Putin), para ficar apenas nas nações de dimensões continentais e população acima de 100 milhões de habitantes. Reino Unido e Itália fizeram mais de 3 milhões de exames cada uma. Ou seja, por falta de testagem, os casos de Covid-19 e mortes pela doença apresentam um grau de subnotificação no Brasil muito maior do que os das demais nações, porque não testamos suficientemente.

O autoengano é a pior forma de mentira.

Leia também: Quais líderes estão se saindo bem na pandemia?
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 134 comentários
TOPO