Covid-19: Anvisa inicia 'análise parcial' da vacina de Oxford

Covid-19: Anvisa inicia análise parcial da vacina de Oxford
Foto: EBC

A Anvisa começou a analisar dados de estudos da vacina desenvolvida pela AstraZeneca, em parceria com a Universidade de Oxford, para que haja um futuro registro do imunizante no Brasil.

É o primeiro passo para que —se for comprovada sua eficácia ao final do período de testes—, a vacina possa ser oferecida no futuro à população.

A medida faz parte do novo processo da vigilância sanitária para tentar acelerar o aval a possíveis vacinas contra a Covid-19: a “submissão contínua”. Ela consiste no envio adiantado de documentos até que haja o pedido formal de registro (autorização para oferta das vacinas no mercado).

Antes, todos os dados de segurança, qualidade e eficácia tinham que ser apresentados de uma só vez a cada pedido de registro. Agora, há possibilidade de compartilhamento antecipado de dados.

O primeiro pacote de dados —referente ainda aos estudos iniciais, não realizados em humanos— já foi enviado pela AstraZeneca à Anvisa.

Leia mais: O ex-advogado dos Bolsonaro: um lobista milionário no Planalto
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 4 comentários
TOPO