ACESSE

Covid-19: Bolsonaro veta prazo de 72 horas para Anvisa liberar produtos importados

Telegram

Jair Bolsonaro vetou nesta sexta-feira (29) o trecho de um projeto de lei que determinava prazo de 72 horas para a Anvisa autorizar a importação e distribuição de medicamentos, materiais e equipamentos médico-hospitalares considerados essenciais ao combate da Covid-19.

Este trecho era o ponto principal da proposta. O veto atendeu a recomendações da AGU e do Ministério da Saúde, que alegaram violação de competência privativa do presidente da República.

 

A parte sancionada autoriza, de forma temporária, a importação de produtos médicos que tenham sido registrados por uma destas quatro autoridade sanitária estrangeira: Food and Drug Administration (FDA, dos Estados Unidos); European Medicines Agency (EMA, da Europa); Pharmaceuticals and Medical Devices Agency (PMDA, do Japão) e a National Medical Products Administration (NMPA, da China).

Leia também: Quais líderes estão se saindo bem na pandemia?

Comentários

  • Humberto -

    Parabéns Presidente!!! A ANVISA mais atrapalha do que ajuda.

  • HENRIQUE -

    Na ânsia de malhar o governo, os leitores tão confundindo. O artigo exigia 72 horas de espera da Anvisa, e dava poder de veto a ela. Agora, se aprovado nas agências internacionais pode vir de imediato

  • HENRIQUE -

    Realista e Mari, leiam VOCES de novo. Foi vetado um item que atrasava e dava poder ao MS de aprovar ou nao a vinda dos medicamentos. Agora está livre pra vir se aprovado nas agencias internacionais.

Ler 31 comentários