ACESSE

Covid-19: hospital de campanha do Ibirapuera vai receber pacientes de Campinas

Telegram

O governo de São Paulo anunciou nesta quarta-feira que o hospital de campanha do Ibirapuera, na zona sul da capital paulista, vai começar a receber pacientes com Covid-19 da cidade de Campinas e de municípios próximos, como Valinhos, Vinhedo, Cabreúva e Jundiaí.

Segundo João Doria, a decisão foi tomada “para permitir um atendimento correto e sem aumento de custos”. Até então, o hospital de campanha do Ibirapuera só atendia pacientes de São Paulo e da região metropolitana.

Campinas — que foi rebaixada para a fase 1 (vermelha), a mais restritiva do plano de reabertura do governo paulista —  vive uma situação dramática, com ocupação de mais de 90% dos leitos de UTI. O sistema de saúde da cidade está perto do colapso.

O hospital de campanha do Ibirapuera tem 7,5 mil metros quadrados. A obra custou R$ 12 milhões e sua manutenção deve sair por R$ 10 milhões mensais, de acordo com o governo.

A unidade tem 240 leitos de baixa complexidade (para os casos menos graves) e 28 de estabilização (com equipamentos como respiradores e monitores, como nos leitos de UTI) — dos quais apenas quatro estão ocupados neste momento. Também há salas de descompressão e consultórios médicos, além de espaço para realização de tomografias.

Leia mais: A estratégia de Bolsonaro para chegar ao fim do mandato

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 2 comentários