Covid-19: senadores atacam postura do governo Bolsonaro sobre vacinas

Covid-19: senadores atacam postura do governo Bolsonaro sobre vacinas
Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

Na sessão do Senado que aprovou hoje a MP que libera quase R$ 2 bilhões para a Fiocruz produzir e disponibilizar a vacina de Oxford contra a Covid-19, a postura do governo Jair Bolsonaro quanto aos imunizantes foi alvo de críticas de parlamentares, inclusive governistas.

Simone Tebet, a presidente da CCJ, chamou o governo de negacionista e questionou a data proposta pela Saúde. “Nós vamos começar a vacinar em março não é por falta de dinheiro, é por falta de organização, porque apostou todas as fichas em uma única vacina.”

Outros senadores, como o ex-vice-líder do governo Izalci Lucas e Randolfe Rodrigues, também condenaram a “politização” da vacina. Em sua estratégia de imunização divulgada no início da semana, o Ministério da Saúde não mencionou a Coronavac.

LEIA AQUI a reportagem de André Spigariol na Crusoé.

Leia mais: Confira um resumo das principais matérias da edição passada e entenda por que você não pode ficar de fora das próximas.
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 40 comentários
TOPO