Covid: mortes em março no Brasil foram o dobro do auge da 1ª onda

Covid: mortes em março no Brasil foram o dobro do auge da 1ª onda
Foto: Alex Pazuello/Semcom

Março de 2021 foi o mês mais letal desde o começo da pandemia de Covid no Brasil, registra O Globo. Ao todo, foram 66.898 mortes causadas pela doença, segundo o acompanhamento do consórcio da imprensa.

É mais que o dobro dos 32.912 óbitos registrados em julho do ano passado —o pico anterior da pandemia, na chamada “primeira onda” da Covid.

Com o recorde de 3.950 mortes em 24 horas registrado nesta quarta (31), a pandemia dá poucos sinais de perder força nos próximos dias. Ao contrário: para especialistas, a piora pode demorar ao menos mais duas semanas.

“Nem o pior dos pessimistas acreditava num pesadelo como esse naquela época”, afirmou ao jornal carioca a infectologista Rachel Stucchi, da Unicamp, em referência ao pico de julho de 2020.

“Um número como esse [de março de 2021] não passava pela minha cabeça em julho, de maneira alguma”, disse a sanitarista Lígia Bahia, da UFRJ. “Ali eu só conseguia pensar que já estávamos na situação da maior tragédia sanitária registrada do país, e realmente estávamos.”

Leia mais: Pois é, nada mudou da esquerda para a direita.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO