Covidão em Fortaleza

Covidão em Fortaleza
Foto: Divulgação/PF

A PF cumpre 27 mandados de busca e apreensão relacionados ao Covidão de Fortaleza.

“A operação decorre de Inquérito Policial instaurado em junho de 2020 para apurar crimes de corrupção, malversação/desvio de recursos públicos federais e fraude em procedimento de dispensa de licitação no contexto do enfrentamento ao coronavírus, em Fortaleza, em específico no Hospital de Campanha montado no Estádio Presidente Vargas.”

As investigações são sobre a contratação, pela Prefeitura de Fortaleza, de uma organização social sem licitação para fazer a gestão do hospital.

De acordo com a Controladoria-Geral da União, que participa das investigações, o contrato prevê gastos de R$ 95,9 milhões, dos quais R$ 50 milhões já foram efetivados.

O investigadores apontam que houve superfaturamento na compra de monitores e módulos suplementares, por R$ 32 milhões. A CGU estima que o prejuízo aos cofres públicos tenha sido de R$ 7 milhões.

Leia mais: Imagine o Brasil de hoje sem O Antagonista e a Crusoé.
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 13 comentários
TOPO