CPI da Covid conta o negacionismo da PGR

CPI da Covid conta o negacionismo da PGR
Foto: Gil Ferreira/Agência CNJ

O negacionismo bolsonarista contaminou a PGR. Isso torna ainda mais necessária a CPI da Covid: o MPF, em vez de defender os brasileiros, está empenhado em defender o sociopata que ocupa o Palácio do Planalto.

Nesta semana, durante uma sessão no STJ, a subprocuradora bolsonarista Lindôra Araújo disparou a balela de que o Brasil é apenas o 47° país do mundo em número de mortes per capita de Covid-19.

O Jota reproduziu sua fala:

“Gente, o Covid-19 está no mundo inteiro. Quando se lê as manchetes,  parece que o Brasil é o único país do mundo que tem Covid. Parece que só no Brasil tem Covid (…). Eu queria que, além de tudo, a gente ficasse com pesar e chorasse pelos mortos, mas não colocássemos o Brasil como o pior país do mundo. Pensem que estamos em 47º lugar. Somos um país enorme, com 220 milhões de habitantes, e estão politizando o Covid.”

Na verdade, o Brasil é o 14° país do mundo com mais mortes por 100 mil habitantes: 163.

Ontem superamos a Espanha e o Peru. Com isso, passamos a ser o país com mais mortes per capita da América Latina e do hemisfério Sul.

Os países do hemisfério Norte que estão à nossa frente, como Hungria, Montenegro, Eslováquia ou Bulgária, já enfrentaram dois invernos com o vírus – o Brasil, só um. O ritmo de crescimento deles está diminuindo, o nosso está aumentando. Em breve, de fato, devemos superar os Estados Unidos em mortes per capita, porque eles derrubaram o contágio com a vacina.

Se a PGR é tão negacionista quanto o presidente da República, não há a menor chance de que ela possa proteger o cidadão. É mais um motivo para exigir a CPI da Covid.

Leia mais: Assine a Crusoé, a publicação que fiscaliza TODOS os poderes da República.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO