Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

CPI da Covid: entidade reage a crítica de Otto Alencar sobre cuidados paliativos

Senador comparou 'experimentos pseudocientíficos' da Prevent Senior com tratamentos paliativos
CPI da Covid: entidade reage a crítica de Otto Alencar sobre cuidados paliativos
Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

A Academia Nacional de Cuidados Paliativos (ANCP) divulgou nota há pouco criticando o posicionamento do senador Otto Alencar (PSD-BA), durante a sessão de hoje da CPI da Covid, em relação aos chamados “médicos paliativistas” aqueles responsáveis por diminuir a dor de pacientes acometidos por doenças sem cura.

Ao longo do depoimento do diretor-executivo da Prevent Senior Pedro Benedito Batista Júnior, Alencar afirmou que o plano de saúde instituiu tratamentos paliativos de forma indiscriminada.

“Ouvi muitos médicos dizendo, confirmando que tiravam da UTI, botavam na enfermaria e faziam a ‘paliatização’. O seu hospital criou uma nova especialidade: ‘paliatistas’. E que iam para a bomba de morfina para sedar, para não sentir dor, ou para o sucedâneo da morfina”, disse Otto.

A ANCP, por sua vez, reagiu à abordagem do parlamentar.

“Segundo a Organização Mundial da Saúde, Cuidados Paliativos são ‘uma abordagem que melhora a qualidade de vida de pacientes (adultos e crianças) e seus familiares, que enfrentam doenças que ameaçam a vida. Previne e alivia o sofrimento através da identificação precoce, avaliação correta e tratamento da dor e outros problemas físicos, psíquicos, sócio familiares e espirituais’”, afirmou a entidade.

“É uma atividade que merece respeito não só aos seus profissionais como, principalmente, aos pacientes que, ao serem atendidos por equipes comprometidas, são os maiores beneficiados, conforme apontam diversos estudos nacionais e internacionais”, declarou a ANCP.

O que a Prevent Senior fez com seus pacientes de Covid, obviamente, não tem nada a ver cuidado paliativo. É experimento pseudocientífico.

Mais notícias
TOPO