CPI da Covid: o que esperar do depoimento de Elcio Franco

Durante a oitiva, os senadores vão buscar mais informações sobre os 53 e-mails da Pfizer com oferta de vacinas que foram ignorados
CPI da Covid: o que esperar do depoimento de Elcio Franco
Foto: Anderson Riedel/PR

O ex-secretário Executivo do Ministério da Saúde Elcio Franco presta depoimento à CPI da Covid hoje às 9h. Número dois da gestão do general Eduardo Pazuello, Franco vai ser questionado, principalmente, sobre o processo de compra de vacinas contra Covid.

Durante a audiência, os senadores vão buscar mais informações sobre os 53 e-mails da Pfizer com oferta de vacinas que foram ignorados pelo governo federal, sobre os entraves burocráticos para a formalização de contratos com o Instituto Butantan para a compra da Coronavac e a atuação do chamado “Ministério da Saúde paralelo”.

Franco também será questionado sobre a defesa da cloroquina como remédio contra Covid e sobre a crise de falta de oxigênio em Manaus, em janeiro. “Esse deve ser um dos principais depoimentos”, disse o vice-presidente da CPI, Randolfe Rodrigues.

Leia quais serão os principais questionamentos ao ministro da Saúde na CPI da Covid, segundo apurou O Antagonista:

– Por que motivo o governo federal ignorou as ofertas de vacinas Pfizer?
– Quem atrasou a compra de vacinas da Pfizer e do Instituto Butantan?
Jair Bolsonaro foi alertado sobre a carta da Pfizer? O que o governo federal fez após a carta ter chegado ao gabinete presidencial?
– Quem foi o responsável pela promoção da cloroquina como remédio contra Covid?
– Houve influência do chamado “Ministério da Saúde paralelo” nas ações da pasta ao longo do ano passado e em 2021?
– Carlos Bolsonaro, Carlos Wizard ou Nise Yamaguchi foram determinantes nas ações do Ministério da Saúde?
– Eduardo Pazuello tinha independência nas ações do Ministério da Saúde?
– O presidente Jair Bolsonaro dava algum tipo de diretriz ao Ministério da Saúde?
– Quando o Ministério da Saúde foi avisado sobre a crise de oxigênio de Manaus? E quais providências foram adotadas?

Mais notícias
TOPO