Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

CPI da Covid: o que esperar do depoimento do “auditor aloprado"

Relatório paralelo de Alexandre Marques, o 'auditor aloprado' do TCU, foi usado por Jair Bolsonaro para mentir sobre mortes de Covid
CPI da Covid: o que esperar do depoimento do “auditor aloprado”
Reprodução/Youtube

A CPI da Covid ouve hoje, a partir das 9h30, o auditor do Tribunal de Contas da União Alexandre Figueiredo Costa Silva Marques, o “aloprado de Bolsonaro”.

Filho de um coronel amigo de Jair Bolsonaro, ele é acusado de forjar relatório falando em supernotificações de óbitos na pandemia. O documento foi usado por Bolsonaro para mentir sobre as mortes de Covid.

Na semana passada, como mostrou O Antagonista, Marques disse à comissão disciplinar do TCU que o relatório teria sido manipulado no Palácio do Planalto, depois que ele entregou o documento original a seu pai, o coronel Ricardo Marques.

Em junho, Crusoé revelou que o auditor inclui o documento no sistema interno do TCU .

Saiba quais deverão ser as perguntas para o “aloprado de Bolsonaro”, segundo apurou O Antagonista:

– O auditor Alexandre Marques teve alguma responsabilidade na confecção do relatório usado por Bolsonaro para questionar o número de mortes por Covid?;
– Houve interferência do Palácio do Planalto na elaboração do relatório citado por Bolsonaro?;
– Qual é o nível de proximidade do auditor do TCU Alexandre Marques com a família Bolsonaro?
– Como o coronel Ricardo Marques soube de uma suposta interferência do Planalto sobre o caso?
– O auditor participou de alguma reunião no Palácio do Planalto com integrantes do chamado “Ministério da Saúde” paralelo?

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO