Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

CPI da Covid quebra sigilos do auditor do TCU que fez ‘relatório paralelo’

Na segunda-feira, o presidente usou o texto para dizer que 50% das mortes de Covid teriam, na verdade, outras causas
CPI da Covid quebra sigilos do auditor do TCU que fez ‘relatório paralelo’
Foto: Adriano Machado/Crusoé

Os integrantes da CPI da Covid aprovaram há pouco requerimento de quebra dos sigilos telefônico e telemático do auditor Alexandre Figueiredo Costa Silva Marques, autor do documento usado por Jair Bolsonaro para alegar suposta “supernotificação de óbitos” ao longo da pandemia do novo coronavírus.

Na segunda-feira, o presidente usou o texto para dizer que 50% das mortes de Covid teriam, na verdade, outras causas. Um dia depois, Bolsonaro admitiu que errou.

Ontem, O Antagonista revelou que o documento, apócrifo, teria sido elaborado pelo auditor Alexandre Marques, ligado aos filhos de Jair Bolsonaro. A Crusoé mostrou que o texto foi inserido no sistema interno do TCU no domingo 6.

Leia mais: Assine a Crusoé, a publicação que fiscaliza TODOS os poderes da República.
Mais notícias
TOPO