Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

CPI da Covid: Renan vai indiciar Bolsonaro por 11 crimes; saiba quais são

Na lista de imputações penais, estão homicídio por omissão, genocídio de povos indígenas, falsificação de documentos e charlatanismo
CPI da Covid: Renan vai indiciar Bolsonaro por 11 crimes; saiba quais são
Foto: Adriano Machado/Crusoé

O relator da CPI da Covid, Renan Calheiros (MDB-AL), vai pedir o indiciamento do presidente Jair Bolsonaro por 11 tipos penais diferentes.

Eis a lista de crimes que serão imputados a Jair Bolsonaro: epidemia com resultado morte; infração de medica sanitária; emprego irregular de dinheiro público; incitação ao crime; falsificação de documento particular; charlatanismo; prevaricação; genocídio de povos indígenas; crimes contra a humanidade; crimes de responsabilidade e homicídio por omissão.

“No caso de homicídio por omissão, significa, em outras palavras, que o presidente da República descumpriu seu dever legal de evitar a morte de milhares de brasileiros durante a pandemia”, disse o relator Renan Calheiros (foto), em entrevista há pouco para a rádio CBN.

Renan vai entregar o relatório para o procurador-geral da República, Augusto Aras, na próxima quinta-feira e a tendência é que pelo menos 40 pessoas sejam indiciadas. Parte da “lista do Renan” já foi adiantada por O Antagonista.

Dois ministros serão indiciados: Onyx Lorenzoni (Trabalho e Previdência) e Marcelo Queiroga (Saúde). Além destes, o ministro da CGU, Wagner Rosário, também pode ser incluído na lista de Renan, já que o relatório está em discussão.

Além disso, Renan também pretende ao Ministério Público Federal, no DF, os pedidos de indiciamento do ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello, da secretária do ministério da Saúde Mayra Pinheiro, conhecida como “Capitã Cloroquina” e do ex-secretário executivo da pasta Elcio Franco.

Pazuello, por exemplo, será indiciado pelos crimes de epidemia com resultado em morte; prevaricação; comunicação falsa de crimes; genocídio de povos indígenas e crimes contra a humanidade. Franco deve ser indiciado por atos de improbidade administrativa, prevaricação e infração de medida sanitária.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO