A CPI das concessões de rodovias

O Antagonista soube que o deputado Evair de Melo, do PV do Espírito Santo, conseguiu reunir assinaturas necessárias e está pronto para protocolar na Câmara um pedido de CPI para investigar obras paradas e atrasadas sob regime de concessão.

O parlamentar diz que, assim como em tantas outras concessões pelo país, há um problema sério na da BR-101, em seu estado, onde uma empresa atua há cinco anos: até hoje, segundo ele, não há previsão de duplicação das pistas.

Melo destaca que, somente em 2017, 145 pessoas morreram em acidentes no trecho capixaba da rodovia em questão.

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Ler 4 comentários
  1. Pütz….Tai uma pauta bem interessante para CPI…isso se elas funcionassem e não fossem meramente instrumento de chantagem….
    Se fosse sério, deveria abarcar todas as concessões de rodovias feitas no país, em escala federal, estadual e municipal…as p.utarias que iam ser apuradas fariam corar até o mais ganancioso dos ladrões (podem eleger à vontade porque a fauna é riquíssima….)…
    Infelizmente, a própria proposta de investigação já demonstra a farsa pretendida: investigar obras atrasadas e paradas….
    Eh cansaço…

  2. ANTAGONISTA…HÁ UMA VELHA PEGADINHA NESTAS HISOTRIAS DE CONCESSOES DE RODOVIAS QUE A IMPRENSA IDIOTIZADA PASSA SEM VER…TRATA-SE DA EXPLORAÇÃO DAS MARGENS DAS RODOVIAS, NORMALMENTE USADAS PARA CABEAMENTO DE DADOS. O GORSSO DO $ ESTA AÍ E NAO NOS PEGADIOS…ISTO PASSA BATIDO PELA IMPRENSA RUIM DO BRÁZIU. COVAS FOI O PRIMEIRO A COMETER ESTE ‘EQUIVICO’. A CONCESSIONARIA ALUGA A MARGEM E O RESTO É SÓ FIGURAÇÃO…EM SP, SAIBA, O GROSSO DO $ (!PASME!) A BEM DA VERDADE NAO VEM DOS PEDÁGIOS MAS O LUCRO ADVÉM DISTO. HOUVE UMA TENTATIVA POR UNS POUCOS LEGISLADORES ESTADUAIS NO PASSADO P. QUE O ESTADO RECEBESSE UMA PARTE DESTA GRANA BILHONARIA . VENCEU O PACTA SUN SERVANDA !DEPOIS , NA RENOVAÇÃO , CORRIGIRAM .

  3. Quantas CPIs podem existir simultaneamente?
    Acho que temos outras mais importantes (como BNDES e JBS) para terminar primeiro.

Os comentários para essa notícia foram encerrados.