CPI do BNDES terá sigilo de ex-sócio de Pimentel

Teori Zavascki enviou à CPI do BNDES os sigilos bancário, fiscal, telefônico e telemático da OPR Consultoria, segundo Vera Magalhães, da coluna Radar. A OPR foi de Otílio Prado, ex-sócio de Fernando Pimentel. Ele é suspeito de pagar contas pessoais do petista e de sua mulher.

A PF encontrou na conta da empresa depósitos de entidades patronais mineiras, num total de R$ 1,6 milhão. Teori Zavascki não autorizou a quebra dos sigilos, apenas sua transferência. Em tese, os dados permanecerão restritos aos membros da comissão.