CPI do Esporte no segundo semestre

Jorge Kajuru conseguiu as 27 assinaturas necessárias para fazer o pedido de instalação da CPI do Esporte no Senado.

O senador propõe um escopo grande de investigação, diferente das outras comissões que apuraram crimes relacionados à CBF.

Leila Barros, medalhista olímpica, ficará responsável por investigar o Comitê Olímpico Brasileiro. Álvaro Dias deve auxiliar com a parte burocrática. Mauro Celso Petraglia, presidente do conselho deliberativo do Athletico Paranaense que faz oposição ferrenha à CBF, auxilia na obtenção de informações da confederação. E há ainda a expectativa de se conseguir o auxílio de Nelson Piquet e representantes judocas para ampliar ainda mais os trabalhos da CPI.

“A gente está com um preparo diferente das outras CPIs, estamos munidos de informação, iremos direto nas feridas. Temos bons nomes que querem participar. Não tem chance de ter um Romero Jucá como relator. Sabe como funcionou com ele, né? Termina em pizza e bolso cheio”, disse Kajuru a O Antagonista.

Comentários

  • Lucas -

    Bravo!!! Corruptos e b@ndidos, sua hora chegou e o rodo vai passar! Cadeia pros verm3s parasitas!!!

  • MARIO -

    Senador, aproveite para coletar assinaturas para a CPI da Lava Togas, tão urgente para o Brasil. Por favor!

  • Milton -

    O escopo de uma CPI tem de ser bem definido. Não pode ser tão amplo. Desse jeito, vai ser arquivada.

Ler 16 comentários