CPI do HSBC pode sair da UTI

Desenganada por todos, a CPI do HSBC reagiu hoje.

Hervé Falciani, responsável por vazar os sigilos bancários dos clientes do banco, prometeu cooperar com a comissão. Desde que foi criada, a CPI não conseguiu sequer uma cópia das planilhas com os depósitos de milhares de brasileiros. Falciani, além de fornecer uma cópia do arquivo, também vai disponibilizar um sistema de rastreamento para facilitar a busca dos titulares.

Uma vez que o acordo seja aprovado pela CPI, técnicos vão a Paris para coletar os dados. Falciani já coopera com França, Espanha e Bélgica. Com esse “suspiro de esperança”, a CPI ganhará uma sobrevida — ela deveria ser encerrada em 19 de setembro.