Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

CPI estuda pedir prisão preventiva de lobista Marconny Albernaz

O vice-presidente da CPI, Randolfe Rodrigues, afirmou que a medida será tomada se o depoente não for encontrado pela condução coercitiva
CPI estuda pedir prisão preventiva de lobista Marconny Albernaz
Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

A cúpula da CPI da Covid estuda a possibilidade de pedir a prisão do lobista Marconny Albernaz, ligado à Precisa Medicamentos. Ele prestaria depoimento à comissão nesta quinta-feira (2), mas os senadores não conseguiram contactá-lo.

Há pouco, o presidente da comissão, Omar Aziz, pediu ao STF que Marconny seja conduzido coercitivamente. Ao mesmo tempo, o lobista acionou a Corte pedindo para não depor.

O vice-presidente da CPI, Randolfe Rodrigues, afirmou: Caso não seja encontrado o senhor Marconny, vamos pedir a prisão preventiva”.

Marconny Albernaz havia apresentado um atestado médico para não depor à CPI, alegando que estava com dores pélvicas. Depois da pressão dos senadores, o médico responsável pelo atestado voltou atrás e disse que iria cancelar o atestado.

Omar Aziz afirmou ontem que Marconny seria levado para depor sob vara.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO