Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

CPI recebe vídeos de médicos da Saúde defendendo "tratamento precoce"

As orientações para o uso de medicamentos sem eficácia contra a Covid foram dadas a profissionais da área às vésperas do colapso no Amazonas
CPI recebe vídeos de médicos da Saúde defendendo “tratamento precoce”
Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

A CPI da Covid recebeu vídeos que mostram médicos da força-tarefa do Ministério da Saúde orientando os profissionais da área para o uso de medicamentos sem eficácia contra a Covid às vésperas do colapso no Amazonas, diz o G1.

Aa gravações foram extraídas de redes sociais e recebidas pelo vice-presidente da comissão, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP).

Em um dos vídeos, uma médica relatou um suposto caso de sucesso do tratamento precoce”, usando Azitromicina e Cloroquina, na cidade de Porto Feliz, em São Paulo. Ela alegou que a cidade teria registrado, até o dia 13 de janeiro, 20 óbitos mortes em decorrência da Covid. No entanto, ao todo, a cidade contabilizava 27 óbitos pela doença até esta data.

“O tratamento precoce era Azitromicina, Hidroxicloroquina, zinco, vitamina D. Lá eles davam até enoxaparina. Até enoxaparina tinha gratuidade. Assim, eles fizeram um trabalho muito bonito com corticoide em dose alta e tal. E aí, só de fazer isso, a cidade tem 54 mil habitantes. Até agora, do começo do Covid até agora, eles têm 20 óbitos, sendo que desses 20 óbitos, apenas 1 fez tratamento precoce, os outros 19 não fizeram tratamento precoce. E esse paciente tinha muitas comorbidades. Então, assim, é um case de sucesso ou não é?”

A gravação ocorreu em 13 de janeiro, um dia antes do início do colapso em Manaus, em que unidades de saúde ficaram sem oxigênio.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO