Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

CPI rejeita convocação de Carlo Gabas, o 'motoqueiro de Dilma'

Bancada governista tentava questionar secretário-executivo do Consórcio Nordeste sobre a compra de respiradores de importadora de cannabis
CPI rejeita convocação de Carlo Gabas, o motoqueiro de Dilma
Foto: Valter Campanato/ Agência Brasil

A CPI da Covid acabou de rejeitar o requerimento de convocação do secretário-executivo do Consórcio Nordeste, Carlos Gabas.

Votaram contra o pedido os senadores Renan Calheiros (MDB-AL), relator da CPI, e  Randolfe Rodrigues (Rede-AP), vice-presidente; além de Jader Barbalho (MDB-PA), Tasso Jereissati (PSDB-CE), Otto Alencar (PSD-BA) e Humberto Costa (PT-PE).

A bancada governista tentava incluir o depoimento de Gabas para questioná-lo sobre a compra de respiradores de uma empresa importadora de produtos derivados de cannabis. O contrato de 300 equipamentos custou R$ 48 milhões e nunca foi cumprido.

A Polícia Federal deflagrou a Operação Ragnarok, mas a investigação adormeceu no gabinete de Augusto Aras.

Ex-ministro da Previdência de Dilma, Gabas costumava levar a petista para passeios de Harley Davidson nos fins de semana em Brasília. Ele foi alvo da Operação Custo Brasil, uma das fases da Lava Jato.

O Consórcio Nordeste tem como integrantes os seguintes estados:

Alagoas

Renan Calheiros Filho, governador

José Luciano Barbosa da Silva, vice-governador

Bahia

Rui Costa, governador

João Leão, vice-governador

Ceará

Camilo Santana, governador

Isolda Cela, vice-governadora

Maranhão

Flávio Dino, governador

Carlos Brandão, vice-governador

Paraíba

João Azevedo, governador

Ligia Feliciano, vice-governadora

Pernambuco

Paulo Câmara, governador

Luciana Santos, vice-governadora

Piauí

Wellington Dias, governador

Maria Regina Sousa, vice-governadora

Rio Grande do Norte

Maria de Fátima Bezerra, governadora

Antenor Roberto, vice-governador

Sergipe

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO