Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

CPI vai investigar pedido de adiantamento de US$ 45 milhões por Covaxin

Deputado Luis Miranda informou aos senadores que a representante da Bharat Biotech solicitou o pagamento nas contas de uma empresa localizada em Cingapura
CPI vai investigar pedido de adiantamento de US$ 45 milhões por Covaxin
Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

A CPI da Covid vai investigar a exigência do pagamento adiantado de US$ 45 milhões (aproximadamente R$ 220 milhões) pela aquisição das 20 milhões de doses da vacina Covaxin. A imposição foi revelada pelo deputado federal Luis Miranda (DEM-DF) aos integrantes da comissão.

O parlamentar informou aos senadores que a Precisa Medicamentos solicitou o pagamento nas contas de uma outra empresa, a Madison Biotech, sediada em Cingapura. A justificativa para o repasse, conforme Miranda, seria assegurar as primeiras doses da vacina Covaxin, contratada pelo governo federal ao valor de R$ 1,6 bilhão.

Como O Antagonista revelou com exclusividade, Jair Bolsonaro foi informado sobre o caso.

Agora, o presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM), vai pedir a quebra dos sigilos bancário e fiscal da Madison Biotech para ter mais informações sobre as tratativas. “A partir daí tem um outro caminho para ser investigar. Estamos falando sobre vacinas”, disse há pouco o presidente da CPI da Covid, Omar Aziz (PSD-AM).

Em resposta a O Antagonista, a empresa afirmou que não houve pedido de antecipação. “Foi um  simples erro material no preenchimento da invoice [pedido de faturamento], que foi corrigido 20 minutos depois.”

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO