Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

CPMI da Abin: "A República estaria sendo utilizada para fins pessoais"

CPMI da Abin: “A República estaria sendo utilizada para fins pessoais”
Foto: Roberto Jayme/Ascom/TSE

Como registramos há pouco, parlamentares começaram, na noite de ontem, a colher assinaturas para protocolar uma CPMI da Abin.

O Antagonista teve acesso ao requerimento que propõe a criação da comissão.

Diz a ementa:

“Requer a criação de Comissão Parlamentar Mista de Inquérito, com a finalidade de investigar a utilização de servidores e estruturas públicas do Governo Federal, em especial no âmbito da Agência Brasileira de Inteligência (ABIN), na confecção de documentos voltados à defesa do Senador Flávio Bolsonaro nos procedimentos decorrentes da Operação Furna da Onça (‘esquema das rachadinhas’).”

Na justificativa do pedido — de autoria dos deputados Tiago Mitraud, Adriana Ventura, Paulo Ganime e Vinicius Poit, todos do Novo, e do senador Alessandro Vieira (Cidadania) –, os parlamentares dizem que “princípios constitucionais basilares como o da legalidade, da impessoalidade e da moralidade estariam sendo rasgados” se se confirmarem fatos denunciados até aqui.

“Afinal, a República estaria sendo utilizada para fins pessoais, por alguns de
seus mais altos mandatários.”

A CPMI, ainda segundo a justificativa do requerimento, poderá servir para, por exemplo:

1) identificar quais reuniões foram feitas por servidores públicos com as defensoras de Flávio Bolsonaro e quais medidas foram adotadas para auxiliar na sua defesa;

2) identificar quais bancos de dados foram acessados e devassados com essa finalidade ilegal e inconstitucional e quais relatórios foram produzidos.

O texto ainda afirma o seguinte:

“É preciso tirar a limpo o uso dos bens e servidores públicos para as finalidades privadas. É preciso ter certeza de que os servidores não foram exonerados por perseguição política, sem devida motivação técnica.”

Leia aqui a íntegra do requerimento.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO