Crime perfeito

A anistia para quem remeteu dinheiro ilegalmente para o exterior será votada hoje.

Com isso, o Tesouro Nacional se torna a maior lavanderia de dinheiro sujo do mundo.

Dilma Rousseff e Joaquim Levy festejam. Atuando como doleiros, eles devem arrecadar o equivalente a um ano de CPMF.

Os quadrilheiros festejam ainda mais. Porque legalizar o dinheiro que eles roubaram e, em seguida, esconderam no exterior é uma verdadeira pechincha.

No papel, o governo instituiu um imposto de 35% para lavar o dinheiro sujo. Na prática, porém, a taxa é muito menor. O imposto a pagar será calculado com o dólar de 31 de dezembro de 2014 – 2,66 reais, e não os atuais 3,75 reais.

Isso significa que somente 70% dos dólares repatriados estarão sujeitos à taxa de 35% de impostos. Os demais 30% serão completamente isentos.

É o crime perfeito – além de legalizar o roubo, o quadrilheiro ainda ganha um desconto.

Faça o primeiro comentário