Criminalizar sem anistiar

O Palácio do Planalto e os membros do Congresso Nacional com codinomes nas planilhas da Odebrecht complotam para destruir a Lava Jato.

Enquanto isso, os procuradores respondem pela imprensa.

O Antagonista citou ontem algumas passagens da entrevista coletiva de Rodrigo Janot. Mas há outras respostas que merecem ser destacadas.

Sobre os projetos de anistia para os membros da ORCRIM, ele disse:

“Existe uma proposta nossa para criminalizar caixa 2. Não há necessidade de anistiar o crime de caixa 2 porque o fato está sendo criminalizado agora e a lei não retroage. Não seria assim conveniente, na minha opinião, que houvesse essa anistia retroativa dos demais crimes que possam ter sido praticados no âmbito da investigação. E, nesse viés, se existir a anistia aos crimes que foram praticados antes é uma forma realmente de prejudicar a investigação”.