Críticas de Bolsonaro são 'strip-tease moral', diz Arthur Virgílio

Telegram

Também chamado de “bosta” por Jair Bolsonaro durante a reunião de 22 de abril, o prefeito de Manaus, o tucano Arthur Virgílio, disse que o presidente  transformou “a solenidade de uma reunião de ministério em uma conversa de malandros de esquina”.

“Os insultos do presidente Bolsonaro, dirigidos a mim e a outros homens públicos, representam um verdadeiro ‘strip-tease moral’ feito por quem não tem a mais mínima condição de governar o Brasil”, declarou o prefeito em nota.

Virgílio disse ainda que o fato de Bolsonaro não simpatizar com ele significa que ele está “no lado certo da vida”. “Também não gosto da ditadura que já nos massacrou e que ele gostaria de reviver.”

Comentários

  • Cirval -

    A boca do Capitão Covid-19 parece uma cloaca. Só sai merda.

  • ELENIR -

    Pergunta pro Virgílio se a greta mandou dindin pra ele... que belo"homem público é esse Virgílio... ridículo, incapaz

  • José -

    Também achei um escracho. Não havia ninguém da gravata lilás. Quanto ao tratamento dispensado a Vossa Excelência "monte de fezes" seria muito mais digno.

Ler 76 comentários