Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Crivella está com um probleminha

Indicado por Bolsonaro como embaixador na África do Sul, ex-prefeito teve passaporte apreendido pela Justiça no âmbito da investigação sobre o QG da propina
Crivella está com um probleminha
Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

Marcelo Crivella, indicado há dois meses por Jair Bolsonaro como embaixador na África do Sul, ainda não conseguiu assumir o posto, pois seu passaporte permanece apreendido pela Justiça no âmbito da investigação sobre o QG da propina.

O advogado Alberto Sampaio Júnior, que defende o ex-prefeito, entrou com recurso no Supremo para obter a liberação do documento.

“Uma vez declarada a incompetência da Justiça Comum, o acautelamento do passaporte perde efeito, exigindo sua restituição. É mera questão burocrática, cuja solução depende de ofício do Supremo à Justiça Eleitoral, para que se faça cumprir os efeitos da decisão”, disse o advogado ao Estadão.

Crivella foi preso em 22 de dezembro do ano passadoacusado de chefiar o “QG da Propina” instalado no Executivo carioca. Segundo a investigação, ao menos R$ 53 milhões foram arrecadados pelo esquema.

No mesmo dia, o político foi beneficiado por Humberto Martins com o regime domiciliar. Em fevereiro, Gilmar Mendes revogou a prisão, mas proibiu que ele deixasse o país, retendo seu passaporte.

No dia 22 de abril, porém, Gilmar retirou a competência da Justiça Comum para analisar o caso e a transferiu para a Justiça Eleitoral.

 

A ida de Crivella para a África do Sul é vista como de interesse de seu tio Edir Macedo, fundador da Igreja Universal, que enfrenta uma série de processos judiciais em Angola.

Leia mais: Assine a Crusoé e apoie o jornalismo independente.
Mais notícias
TOPO