​Crivella terá de fazer milagre

Encerrada a festa, é bom que os prefeitos eleitos comecem a olhar para o saldo em conta corrente.

No caso do Rio, os números para 2017 são assustadores: segundo o G1, a receita será 4,5% inferior à de 2016, o investimento deve cair 60% e o déficit da Previdência municipal é crescente.

A situação de inúmeras prefeituras brasileiras não é mais confortável.

Faça o primeiro comentário