“Cronograma da PEC do teto não mudou”, diz Maia

Rodrigo Maia disse a O Antagonista que a PEC do teto dos gastos públicos só será votada depois da eleição porque precisa passar na CCJ, depois na comissão especial e, só aí, vai a plenário.

“Estamos falando de no mínimo 11 sessões. Nada mudou.”

Ele explicou também que o governo ainda não enviou o texto da reforma da Previdência, por isso acha que ficará para o ano que vem.