Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Crusoé: Aécio volta a acusar Doria de oferecer dinheiro por apoio em prévias do PSDB

O deputado federal mineiro disse, em entrevista à Crusoé nesta sexta-feira, que o governador de São Paulo é um "estranho no ninho tucano"
Crusoé: Aécio volta a acusar Doria de oferecer dinheiro por apoio em prévias do PSDB
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O deputado federal Aécio Neves (PSDB-MG) voltou a dizer, em entrevista à Crusoé, que João Doria está oferecendo dinheiro a integrantes do partido na tentativa de vencer a disputa das prévias para as eleições presidenciais de 2022.

Segundo Aécio, o governador de São Paulo tem feito as ofertas por meio de emissários. Os recursos seriam para quitar dívidas de campanha e financiar campanhas futuras.

“Eu não vou detalhar. O que está ali está mais do que explícito. Não tenho como dizer mais do que isso. Eu estou alertando para o que está acontecendo. Ele tem feito essas ofertas através de emissários e o partido inteiro sabe disso.”

Na segunda-feira (23), em entrevista ao Roda Viva, Doria disse que Aécio tem “a síndrome da derrota” e que se tornou um pária dentro do PSDB. Desde então, os dois vem trocando acusações.

À Crusoé, Aécio disse que o governador tenta cooptar o partido e que ele é “um estranho no ninho tucano”.

Eu acho que isso é a reação de quem não está confortável hoje no partido. O PSDB não vai ser cooptado por ninguém. Pode até ser conquistado, como foi em todas as últimas candidaturas. Esse estilo da pressão e da ofensa não tem a ver com o PSDB. Eu acho que ele é que é um estranho no ninho tucano. Esse é o meu sentimento. O que eu faço é uma crítica política que ele, lamentavelmente, não consegue responder politicamente. Se ele vier a vencer as prévias, o que eu espero que não aconteça, o PSDB vira realmente um partido nanico, porque muitos vão embora e muitos não vão se eleger. O Brasil precisa do PSDB fortalecido. É importante para o Brasil ter um partido como o PSDB. Eu acho que essas prévias têm a ver com a sobrevivência de um partido que tem um projeto para o Brasil.”

Leia aqui a entrevista completa.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO