Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Crusoé: em data limite para vacinas da OMS, Bolsonaro viajou para receber homenagem

Gravações mostram que, um dia antes de vencer o prazo para aderir ao consórcio Convaxin, Bolsonaro não tinha "previsão de agenda" para analisar o tema
Crusoé: em data limite para vacinas da OMS, Bolsonaro viajou para receber homenagem
Foto: Anderson Riedel/PR

“Uma ‘homenagem do agronegócio a Jair Bolsonaro’ oferecida em Sinop, Mato Grosso, tirou o presidente da República de Brasília no dia 18 de setembro do ano passado, data limite dada pelo consórcio Covax Facility para que o governo confirmasse sua adesão ao instrumento global de vacinas coordenado pela OMS”, informa a Crusoé.

Gravações de reuniões interministeriais obtidas com exclusividade pela revista mostram que, um dia antes, Bolsonaro não tinha se posicionado sobre o assunto e que não havia “previsão de agenda” para “se apropriar do tema” na data limite, quando teria “um dia muito cheio” no Mato Grosso.

“Ele conhece a iniciativa, mas evidentemente que toda a repercussão jurídica, política e financeira do tema aqui exige um tempo de maturação com o presidente. Eu perguntei ao Pedro [Marques, então chefe de gabinete de Bolsonaro] se tinha algum despacho marcado para tratar do tema e não está previsto”, afirmou Humberto Moura, subchefe adjunto executivo de Assuntos Jurídicos da Presidência.

A informação apareceu já na noite do dia 17 de setembro, quando Moura comunicou aos técnicos de outros ministérios que Bolsonaro ainda não conhecia o assunto em profundidade e viajaria na manhã do dia seguinte.

Leia a reportagem completa na Crusoé, assine a revista e apoie o jornalismo independente.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO