Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Crusoé: o balcão de Michelle Bolsonaro

Reportagem exclusiva mostra como a primeira-dama agiu para conseguir, junto à Caixa, "crédito a juros baixos" para empresas amigas
Crusoé: o balcão de Michelle Bolsonaro
Capa: Rodrigo Freitas/Crusoé

A reportagem de capa da nova edição da Crusoé é uma bomba (mais uma).

Documentos obtidos pela revista mostram que a primeira-dama, Michelle Bolsonaro, agiu, pessoalmente, para favorecer empresas amigas e adeptas do bolsonarismo no auge da pandemia da Covid.

Empréstimos foram liberados pela Caixa depois que ela falou com o presidente do banco, Pedro Guimarães, e enviou e-mails com uma lista de indicados. Um privilégio, é claro, bem distante da maioria dos brasileiros.

“Não é algo trivial. Primeiro, porque ao interceder em favor de um grupo de empresas amigas, a primeira-dama atropelou princípios elementares da administração pública, como o da impessoalidade – as firmas que ganharam a bênção, por óbvio, passaram a ter um tratamento diferenciado, enquanto a grande maioria, distante da cúpula do poder, penava para ser incluída entre os beneficiários do auxílio. Segundo, porque a tramitação dos processos se deu em desacordo com os fluxos normais das operações de crédito do banco.”

Clique aqui e leia a reportagem completa; assine a revista e apoie o jornalismo independente.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO