Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Crusoé: o epílogo da tragédia

A CPI falhou ao se render aos holofotes, mas chega ao fim cumprindo a tarefa de dar a moldura necessária ao desastre do governo no combate à pandemia
Crusoé: o epílogo da tragédia
Foto: Adriano Machado/Crusoé

A CPI que mais atraiu a atenção dos brasileiros em todos os tempos caminha para o fim depois de mais de 60 reuniões, 47 depoimentos colhidos e 9,4 terabytes de documentos recebidos e analisados, diz a Crusoé.

“Foram seis meses de investigação. Embora tenha sucumbido à tentação dos holofotes, a comissão cumpriu o papel de, pela primeira vez na história, e sem recorrer a mesuras, propor o indiciamento de um presidente por nove crimes na gestão da pandemia.”

“O relatório final da comissão, apresentado nesta quarta-feira, 20, pelo relator Renan Calheiros, do MDB, será votado pela comissão na próxima semana. […] O texto amarra o que ao de pior o brasileiro assistiu desde o início da pandemia.”

Leia a reportagem completa, assine a revista e apoie o jornalismo independente.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....